domingo, 4 de maio de 2014

Perdida - Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo




















Sofia vive na cidade grande e sempre trabalhou na mesma empresa, ganhando um salário bem pequeno. Ela é uma grande fã de tecnologia, mas ama romances históricos, como os de Jane Austen. Ela deixa seu celular cair na privada acidentalmente e, assim, sai pra comprar um novo. Acontece que uma mulher misteriosa lhe vende um aparelho aparentemente perfeito, mas quando ela tenta ligá-lo, acaba transportada para o século XIX! A aventura para tentar voltar pra casa começa quando ela é encontrada por Ian, um rapaz de bom coração que aceita ajudá-la.

Eu já queria ler Perdida há séculos, desde a época em que foi lançado pela primeira vez pela Editora Baraúna. Acontece que só consegui comprá-lo ano passado, já com a edição da Verus. Felizmente, aquela capa linda, do vestido branco com o all star foi mantida! Por conta de todo esse tempo de espera e por ter lido várias resenhas positivas sobre o livro, eu estava com expectativas altas. Encontrei algo muito diferente do que imaginava, mas nem por isso ruim. Eu adorei Perdida!

Sofia passa mais ou menos uma semana no século XIX, mas MUITA COISA acontece nesse meio tempo! Muita coisa mesmo. Sofia passa por um processo muito legal de auto-descoberta e tem um character development muito bom durante esse percurso. Isso tudo em sete dias! Tudo graças a ótima narrativa da Carina Rissi, que é dinâmica, mas não é corrido demais.

Porém, justamente por ela passar pouco tempo nesse novo século, eu achei que o romance ficou com cara de instalove, sabe? Ian se apaixona por ela assim que põe os olhos nela e com o passar do tempo, seu sentimento só vai crescendo. Acho que isso pode ser explicado pelo fato de ele ser de uma época completamente diferente da nossa, então talvez as coisas fossem assim no quesito romance. Mas a reação de Sofia quanto ao relacionamento deles é bem melhor!

A princípio, ela é uma personagem muito prática e cética com relação ao amor. Sofia perdeu seus pais quando ainda era adolescente, e como eles eram a única família que ela tinha, teve que aprender a se virar sozinha pra terminar a faculdade e conseguir se sustentar. Isso, por si só, já endurece uma pessoa. Soma-se a isso o fato de na única vez em que ela “se apaixonou”, acabou sendo traída pelo tal menino.

Por isso, ela não se apaixona por Ian imediatamente. Pelo contrário, no começo, ela fica até desconfiada dele, porque no século XXI é difícil encontrar pessoas tão bem intencionadas quanto ele parece ser. E então ele vai quebrando o muro que ela construiu em volta de si mesma de pouquinho a pouquinho e ela acaba se apaixonando por ele. Mas também, quem não se apaixonaria por Ian?

Além de absolutamente lindo e rico, Ian tem um coração do tamanho do mundo! Ele também perdeu os pais quando era novo e por isso ficou no comando dos negócios da família e virou o responsável pela irmã mais nova, Elisa. Extremamente bondoso e solidário, ele quer o melhor para sua irmã e está disposto até a casar com alguém que não ama só para dar um bom exemplo para ela e fornecer uma figura feminina que possa guiá-la. Sem contar que ele é todo educado e prestativo. E ANDA A CAVALO!

Mas o relacionamento de Sofia e Ian pode estar com os dias contados, porque afinal de contas, assim que ela reconhece que está em outro século, começa a fazer de tudo para voltar pra casa. A princípio, ela acha melhor não mencionar que vem do futuro, porque quem acreditaria nela? E ainda poderiam taxá-la de doida e mandá-la pra um hospício or something. E assim, ela se mete em várias confusões, porque suas roupas são inadequadas (ela chega usando minissaia e tênis), seu jeito de falar também e ela não está nem um pouco familiarizada com os costumes da época!

É nesse ponto que o livro, a meu ver, ficou devendo. Como eu disse no começo da resenha, Sofia adora romances históricos (e inclusive carrega um, o seu preferido, na bolsa). Então seria de se esperar que ela conhecesse um pouco da vida daquela época, não? Mas na verdade, ela é completamente clueless sobre TUDO. Eu fiquei um pouco irritada em alguns momentos em que ela dava uma gafe porque até quem não lê livros de época saberia se portar em determinadas situações.

Outra coisa que me incomodou bastante foi a linguagem coloquial de Sofia. Sim, estamos no século 21, todo mundo usa gírias e fala um português mais informal, mas a Sofia é DE-MA-IS. Sério, gente, tinha horas que eu queria me matar de tanta gíria que essa menina usa! E o que mais me irritou é que antes de viajar no tempo, no primeiro capítulo, ela nem falava tanta gíria assim! Acho que foi só uma estratégia usada pela autora pra enfatizar a diferença entre esses dois mundos distintos, mas pra mim, ficou over.

Mas uma das coisas que eu mais gostei (e merece uma menção especial) é que em momento algum o nome da cidade onde Sofia vive é mencionada. O livro dá a entender que ela é transportada para a mesma cidade, só que no século XIX, mas mesmo assim seu nome não é citado. Pra mim, é São Paulo, mas eu acho legal o nome não ter sido informado porque books belong to their readers, então cada um pode imaginar a cidade que quiser!

Apesar de ter achado que o livro terminou de uma forma ótima, Perdida vai ter uma sequência! Na verdade, nem sei se já foi lançada ou não, mas com certeza vou ler porque não me canso de Ian e Sofia! E o melhor de tudo: Perdida vai virar filme! WOW. JUST WOW.

Enfim, Perdida é um livro ótimo! Ainda não dá pra viajar no tempo, mas o jeito como Carina construiu a história fez tudo muito verossímil! Você meio que fica se perguntando quando é que vai acontecer com você. E eu amei o final!


5 comentários:

  1. Perdida 2 vai ser lançado na Bienal se não me engano. Adoro os livros da Carina, ela é ótima \o/ \o/

    Beijos,

    www.tri-books.com

    ResponderExcluir
  2. Eu estou com essa livro aqui, mas ainda não li.
    Bom saber que o livro é ótimo, me anima a ler o mais rápido possível. Assim que esses livros de parceria se acalmarem mais eu pego pra ler.

    http://memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você goste, depois me conta o que achou!
      Bjs

      Excluir
  3. Adorei a resenha! Fiquei fissurada pela capa desse livro assim que vi, preciso dele *-*
    http://aposasreticencias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Faça três blogueiras felizes com uma comentada só!